Скачать презентацию do latim ecclesia derivado do grego ekklesìa significa Скачать презентацию do latim ecclesia derivado do grego ekklesìa significa

c18b968f55becb6a72b77d5b4194ff10.ppt

  • Количество слайдов: 32

do latim ecclesia derivado do grego ekklesìa significa reunião, assembleia do latim ecclesia derivado do grego ekklesìa significa reunião, assembleia

AQUILO QUE A IGREJA NÃO É ØNão é ØNão é Não é o Vaticano AQUILO QUE A IGREJA NÃO É ØNão é ØNão é Não é o Vaticano um poder político, económico, financeiro, diplomático, moral um grupo de pessoas, sobretudo frustradas, que se encontram num certo lugar de oração para se consolarem o grupo do bigode um grupo estranho um grupo de gente que tem pouco que fazer e vai ali para passar o tempo

AQUILO QUE A IGREJA NÃO É ØNão é o Papa, os bispos, os padres, AQUILO QUE A IGREJA NÃO É ØNão é o Papa, os bispos, os padres, mesmo se o Papa, os bispos e os sacerdotes sejam membros da Igreja ØNão é aquele edifício no qual os cristãos se encontram para pregar e celebrar a eucaristia, ainda que a Igreja se reúna na igreja para pregar

O QUE É A IGREJA A Igreja é a casa de DEUS São Paulo, O QUE É A IGREJA A Igreja é a casa de DEUS São Paulo, na 1ª carta a Timóteo escreve: Quero que saibas comportar-te na casa de Deus, que é a Igreja do Deus vivo” (1ª Tm 3, 15) São Paulo compara a Igreja a uma casa, feita de muitas pedras unidas entre elas, cada uma no seu lugar, na qual habita Deus. Não se trata de uma casa material, mas uma casa feita de pessoas, que são a morada de Deus.

O QUE É A IGREJA A Igreja é o Templo de Deus São Paulo O QUE É A IGREJA A Igreja é o Templo de Deus São Paulo compara a Igreja a um templo. Na 1ª Carta aos Coríntios escreve de facto: “Não sabeis que sois templo de Deus e que o Espírito Santo habita em vós? ” (1ª Cor. 3, 16). Jesus é a pedra angular deste templo, os apóstolos as pedras fundamentais e todos nós as pedras vivas, de modo a obter uma construção bem ordenada.

É JA E E’ GR IDAD I A N AS U M SN CO É JA E E’ GR IDAD I A N AS U M SN CO SSOA TA ’A PE BI AS IS HA D UA EUS Q D

O QUE É A IGREJA A Igreja é a Vide de Deus No A. O QUE É A IGREJA A Igreja é a Vide de Deus No A. T. O povo hebreu era comparado frequentemente a uma vinha, a vinha do Senhor. No N. T. O povo cristão, que é a Igreja, é comparado a uma vide. O próprio Jesus usa esta imagem quando diz: “Eu sou a vide, vós os ramos” (Jo. 15 -1 -11)

 A imagem da vide Faz-nos compreender o que é a Igreja: UMA COMUNIDADE A imagem da vide Faz-nos compreender o que é a Igreja: UMA COMUNIDADE DE PESSOAS intimamente unida a Cristo (a vide) intimamente unidos aos outros (os ramos) destinada a dar fruto, a qual assume uma missão a favor dos outros

O QUE É A IGREJA A Igreja é a comunidade dos filhos de Deus O QUE É A IGREJA A Igreja é a comunidade dos filhos de Deus Se Deus nos transmite a sua vida divina, nós tornamo-nos seus filhos. Todos os filhos de Deus, unidos num só, formamos a Igreja: “A quantos acolheram a Jesus, foi-lhes dado o poder de se tornarem filhos de Deus” (Jo 1, 12).

O QUE É A IGREJA A Igreja é a família de Deus é nosso O QUE É A IGREJA A Igreja é a família de Deus é nosso Pai, nós somos seus filhos, somos irmãos e irmãs entre nós. São Paulo escreve aos Efésios: “Portanto, já não sois estrangeiros nem imigrantes, mas concidadãos dos santos e membros da casa de Deus” (Ef 2, 19)

O QUE É A IGREJA A Igreja é o rebanho de Cristo A Igreja O QUE É A IGREJA A Igreja é o rebanho de Cristo A Igreja é a comunidade dos que seguem a Cristo. Para ser uma só realidade com Cristo, querer segui-Lo, escutar a sua voz, amá-lo, deixar-se guiar pelos seus ensinamentos.

O QUE É A IGREJA A Igreja é a esposa de cristo No A. O QUE É A IGREJA A Igreja é a esposa de cristo No A. T. a comunidade israelita é a esposa, muitas vezes infiel ao Senhor. No N. T. Jesus é apresentado como o esposo e a igreja como a Esposa. “Vede a cidade santa, a nova Jerusalém, descendo do céu, de Deus, como uma esposa adornada pelo seu esposo” (Ap 21, 2) “E vós, maridos, amai as vossas mulheres como Cristo amou a Igreja e deu a vida por ela” (Ef 5, 25).

O QUE É A IGREJA A Igreja é o Corpo de Cristo Na 1ª O QUE É A IGREJA A Igreja é o Corpo de Cristo Na 1ª carta aos coríntios e nos outros textos São Paulo apresenta a Igreja como Corpo de Cristo: Jesus é a Cabeça Nós somos os seus membros Nós somos membros uns dos outros e cada um de nós recebe energia de todo o corpo Cada um de nós deve assumir o seu quinhão, a grande missão para a edificação de todo o Corpo de Cristo.

O QUE É A IGREJA A Igreja é o povo de Deus No A. O QUE É A IGREJA A Igreja é o povo de Deus No A. T. a comunidade de Israel aparece como o povo temente a Deus, que Deus acompanhou, o povo da Aliança. Mas o Deus da Bíblia não é um Deus racista, segregacionista. Escolheu o povo hebreu como primeiro interlocutor de um diálogo que viria a estender-se a todos os povos, primeiro destinatário de uma salvação que foi posta ao alcance de todos os homens. Por isso a Igreja, Povo de Deus, deve reunir em si todos os povos da terra e da história “Ide e anunciai a todas as nações, baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28, 19)

A caracteristica da Igreja como povo de Deus É um povo em comunhão A A caracteristica da Igreja como povo de Deus É um povo em comunhão A Igreja é um povo de pessoas chamadas a viver, através de Cristo, uma comunhão sempre mais intensa com Deus e com os outros. Esta comunhão realiza-se: q. Seguindo Cristo como discípulos fiés e permanentes q. Amando Deus mais que tudo, mais que todos e mais que a si mesmo q. Amando-nos como Cristo nos amou q. Escutando, assimilando e vivendo a Palavra de Deus q. Sentando-nos juntos à volta da mesa eucarística q. Estando unidos aos ministros da Igreja q. Esforçando-nos por alargar sempre mais os horizontes da comunhão, de modo a convergir o mais possível de

Portanto os que não estão em comunhão com Cristo Não podem ser Igreja Portanto os que não estão em comunhão com Cristo Não podem ser Igreja

A característica da Igreja como povo de Deus É um povo em missão Numa A característica da Igreja como povo de Deus É um povo em missão Numa casa cada pedra tem que estar no seu lugar, numa vide cada ramo deve dar fruto, num corpo cada órgão deve assumir a sua função. Na Igreja cada um deve fazer a sua parte, deve assumir a sua pequena missão, deve cumprir o seu pequeno ministério para o bem de toda a Igreja, de toda a sociedade, de todo o mundo.

A característica da Igreja como povo de Deus É um povo a caminho da A característica da Igreja como povo de Deus É um povo a caminho da santificação A santidade consiste no viver em comunhão perfeita com Deus e com os outros e no desempenho da própria missão de alargar os horizontes até aos confins da terra. Pois bem, se a Igreja deve ser um povo em comunhão e em missão, é um povo no caminho da santificação.

A comunhão da Igreja do céu e da terra Os três estados da Igreja A comunhão da Igreja do céu e da terra Os três estados da Igreja (Do Catecismo da Igreja Católica, nº 954) «Até que o Senhor venha no seu esplendor com todos os seus anjos e, destruida a morte, tenha submetido todas as coisas, • alguns seus discípulos peregrinam na terra, • outros, já defuntos, purificam-se, • outros estão glorificados, contemplando "claramente Deus uno e trino, tal qual Ele é"» «Todos, porém, em grau e modo diversos, participamos no mesmo amor a Deus e ao próximo e cantamos o mesmo hino de louvor ao nosso Deus. De facto, todos os que são de Cristo, que têm o seu Espírito, formam uma e mesma Igreja e estão unidos entre si e n’Ele» . (LG 49)

A comunhão da Igreja do céu e da terra Os três estados da Igreja A comunhão da Igreja do céu e da terra Os três estados da Igreja (Do Catecismo da Igreja Católica, 955) «A união dos membros da Igreja peregrina com os irmãos que adormeceram na paz de Cristo não se interrompe, mas reforça-se, segundo a fé constante, com a comunhão dos bens espirituais» . Todos juntos formamos em Cristo uma só família, a IGREJA, para louvor e glória da Trindade

A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO O homem é sacramento: de facto, o homem é A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO O homem é sacramento: de facto, o homem é um corpo visível através do qual o seu espírito se exprime e comunica afectos, sensações, sentimentos. Algumas partes do corpo têm um papel privilegiado nesta comunicação: o rosto exprime e comunica respeito, simpatia, antipatia, ódio, amor, rancor, alegria, etc. os olhos exprimem amor, desprezo, pena, incredibilidade, admiração, etc. a boca exprime a realidade interior sobretudo através da palavra, do beijo, etc. os gestos da mão, da cabeça, são entre outros os mais usuais da comunicação interpessoal

A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO Sacramento significa sinal eficaz sinal Porque comunica uma realidade A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO Sacramento significa sinal eficaz sinal Porque comunica uma realidade através de um sinal, palavra, gesto; eficaz Porque incarna a realidade que significa

A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO Portanto o homem exprime a sua interioridade através da A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO Portanto o homem exprime a sua interioridade através da palavra, dos gestos subjectivos do rosto, da mão, da cabeça, do olhar, através dos sinais objectivos como são a escrita , a música, a literatura, etc.

A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO Deus, para entrar em relação com os homens adequou-se A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO Deus, para entrar em relação com os homens adequou-se ao nosso modo de comunicar: por isso enviou o seu Filho Jesus assumindo a natureza humana. Jesus é sacramento de Deus, pois é sinal de Deus porque o mostra visível, histórico, aferível, comunicável; logo é sinal eficaz de Deus pois Ele próprio é Deus. Jesus é o gesto vivente através do qual Deus comunicou aos homens o seu perdão e a sua salvação (a sua santidade). O dia da Ascensão em que Jesus voltou para o Pai, conclui a sua experiência terrena; Para continuar a sua obra de salvação deixou a Igreja; a salvação vem, portanto, de Jesus através da Igreja.

A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO A Igreja é, portanto, sacramento de Jesus Cristo no A IGREJA SACRAMENTO DE CRISTO A Igreja é, portanto, sacramento de Jesus Cristo no sentido em que representa o próprio Senhor Jesus. A Igreja comunica o perdão, a salvação, a santidade através dos sacramentos os quais se traduzem em ritos, isto é um conjunto de sinais, de gestos e de palavras através dos quais Jesus e n’Ele a Igreja salvam os homens. O rito serve para nos ajudar a compreender o efeito que o Sacramento produz na alma e significa-o porque também o produz realmente.

De quem parte a vontade de constituir a Igreja A vontade de constituir a De quem parte a vontade de constituir a Igreja A vontade de constituir a Igreja parte do próprio Senhor Jesus, o qual no dia da sua Ascensão ao céu deixou aos discípulos este encargo: “Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo ensinando-os a cumprir tudo quanto vos mandei. E sabei que Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos” (Mt 28, 18 b-20)

Quando nasceu a Igreja A Igreja nasceu oficialmente há cerca de vinte séculos atrás Quando nasceu a Igreja A Igreja nasceu oficialmente há cerca de vinte séculos atrás e permanecerá até ao fim dos tempos. À luz da palavra de Jesus ressuscitado, os apóstolos compreenderam da maneira mais profunda a Sagrada Escritura e, no dia de Pentecostes, o Espírito Santo, fez com que tivessem consciência da sua missão: testemunhar a ressurreição de Jesus anunciar a todos os povos a salvação.

Quais são as características da Igreja Católica Una É uma e com um só Quais são as características da Igreja Católica Una É uma e com um só pastor, único é o povo de Deus, um só é o Senhor, uma só fé e comum dignidade dos membros e o convite à salvação. Santa É santa porque vem de Deus, parte d’Ele e foi salva pelo próprio Senhor Jesus no gesto de maior amor com a sua morte e ressurreição. E porque é constituída por santos. Católica É católica isto é universal, dispersa por todo o mundo com a finalidade de resplandecer para todos os povos a graça do Salvador. Apostólica É apostólica enquanto fundada sobre a palavra e sobre o testemunho dos apóstolos. Que são o Papa, sucessor de São Pedro e os bispos, sucessores dos outros apóstolos garantes da fé.

Como está organizada a Igreja A Igreja está organizada em dioceses tendo como cabeça Como está organizada a Igreja A Igreja está organizada em dioceses tendo como cabeça um bispo, que é sucessor dos apóstolos. Todos os bispos juntos formam o colégio episcopal tendo como cabeça o Papa, que é o bispo de Roma e sucessor de São Pedro. Os bispos são nomeados pelo Papa. As dioceses estão divididas em paróquias. Os padres e diáconos são colaboradores dos bispos e são nomeados por ele. Os cardeais são eleitos, os mais altos conselheiros e colaboradores do Papa, são nomeados escolhidos livremente por este (Papa).

OS MINISTÉRIOS Na Igreja há lugar para todos. Porque todos são chamados desde o OS MINISTÉRIOS Na Igreja há lugar para todos. Porque todos são chamados desde o baptismo a assumir a missão profética, sacerdotal e real que é própria de Cristo, com base nos próprios carismas. Os ministérios são os serviços estáveis , publicamente reconhecidos assumidos na Igreja. Os ministérios ordenados são os Bispos, os Presbíteros e os Diáconos Os ministérios instituídos são os Leitores e os Acólitos (que dependem do bispo) e o Ministro extraordinário da eucaristia (que depende do Pároco) Os ministérios pontuais são todos os que servem de uma maneira ou de outra a Igreja ( do catequista aos que limpam a Igreja)

A Paróquia O termo deriva do grego “paroikìa” (para + oìkos) isto é “a A Paróquia O termo deriva do grego “paroikìa” (para + oìkos) isto é “a casa provisória do forasteiro”. Significará, portanto, “uma demora temporária”. De facto, para os cristãos é uma comunidade de passagem. A paróquia é o lugar onde os cristãos se juntam para rezar, celebrar os momentos do culto, viver a caridade escutar a Palavra de Deus.

1º- A partir da nossa própria experiência e da realidade que conhecemos, como é 1º- A partir da nossa própria experiência e da realidade que conhecemos, como é que nós podemos, de uma forma mais eficaz, levar à Igreja das nossas comunidades e da nossa diocese, o nosso olhar sobre os problemas e as realidades do Mundo? 2º- Como é que a Igreja (os leigos, os padres e os bispos) podem / devem intervir perante os problemas, as injustiças, as angústias esperanças no Mundo?