Скачать презентацию O planeta Terra depois da Guerra Nuclear por Скачать презентацию O planeta Terra depois da Guerra Nuclear por

a305044ec03ce4520bb6df5435d54049.ppt

  • Количество слайдов: 43

O planeta Terra depois da Guerra Nuclear por Aldo Loup O planeta Terra depois da Guerra Nuclear por Aldo Loup

“ Grand Slam” (Segunda Guerra Mundial ): 10 toneladas de explosivos convencionais “ Grand Slam” (Segunda Guerra Mundial ): 10 toneladas de explosivos convencionais

(1960). CORBIS/Bettmann. “ Little Boy” (1945): Bomba de fissão equivalente a 12 500 toneladas (1960). CORBIS/Bettmann. “ Little Boy” (1945): Bomba de fissão equivalente a 12 500 toneladas de explosivos convencionais ( 12, 5 kilotons [kt] )

“ Sausage (Ivy Mike) ” (1952): Bomba de fusão equivalente a 10 400 000 “ Sausage (Ivy Mike) ” (1952): Bomba de fusão equivalente a 10 400 000 toneladas de explosivos convencionais ( 10, 4 Megatons [Mt])

Moderna bomba termonuclear (Mk-87 para Peacekeeper [ MX]) Cápsula de reentrada Urânio -235 Lítio Moderna bomba termonuclear (Mk-87 para Peacekeeper [ MX]) Cápsula de reentrada Urânio -235 Lítio deuterado ( combustível da fusão) Urânio-238 óu -235 Comprimento: 1, 70 m Diâmetro: 0, 50 m Massa: 360 kg Equivalente a: 300 000 toneladas de explosivos convencionais (300 Kt) Plutônio-239 Raios-X Estojo de urânio -238 Espuma de plástico Gás de deutério + trítio Berílio Explosivo químico Gerador de nêutrons

Bomba de 150 kt em Manhattan km 0, 75 1, 5 Onda expansiva Radiação Bomba de 150 kt em Manhattan km 0, 75 1, 5 Onda expansiva Radiação instantânea 2, 5 4 6, 5 Calor

Armas nucleares táticas: • mísseis pequenos • caças Armas nucleares táticas: • mísseis pequenos • caças

Armas nucleares estratégicas: bombardeiros Armas nucleares estratégicas: bombardeiros

Armas nucleares estratégicas: mísseis balísticos Armas nucleares estratégicas: mísseis balísticos

Países nucleares declarados ESTADOS UNIDOS RÚSSIA REINO UNIDO FRANÇA CHINA 1945 1949 1952 1960 Países nucleares declarados ESTADOS UNIDOS RÚSSIA REINO UNIDO FRANÇA CHINA 1945 1949 1952 1960 1964 ÍNDIA PAQUISTÃO 1974 1998

Número de armas nucleares no mundo hoje PAQUISTÃO ÍNDIA 46 -69 ? 45 -95 Número de armas nucleares no mundo hoje PAQUISTÃO ÍNDIA 46 -69 ? 45 -95 ? REINO UNIDO 192 CHINA FRANÇA 410 ? 449 RÚSSIA ESTADOS UNIDOS até 11 870 ? até 12 500

Proliferação das armas nucleares: Países suspeitos ISRAEL ? 100 -200 ? COREIA DO NORTE Proliferação das armas nucleares: Países suspeitos ISRAEL ? 100 -200 ? COREIA DO NORTE ? IRÃ ? LÍBIA ?

Proliferação das armas nucleares: Países que já tiveram programas de armas nucleares BIELORRÚSSIA CASAQUISTÃO Proliferação das armas nucleares: Países que já tiveram programas de armas nucleares BIELORRÚSSIA CASAQUISTÃO ÁFRICA DO SUL ARGÉLIA ARGENTINA BRASIL UCR NIA IRAQUE COREIA DO SUL TAIWAN SUÉCIA SUÍÇA

Proliferação das armas nucleares: Países com capacidade para montar um arsenal nuclear ALEMANHA AUSTRÁLIA Proliferação das armas nucleares: Países com capacidade para montar um arsenal nuclear ALEMANHA AUSTRÁLIA CANADÁ HOLANDA JAPÃO

Proliferação das armas nucleares: Terrorismo nuclear? Proliferação das armas nucleares: Terrorismo nuclear?

Guerra nuclear “clássica” Alguém aperta o botão, então: 15 minutos depois: Misseis balísticos lançados Guerra nuclear “clássica” Alguém aperta o botão, então: 15 minutos depois: Misseis balísticos lançados desde submarinos (SLBM) começam a atingir aeroportos 25 minutos depois: Mísseis balísticos intercontinentais ( ICBM) atingem bases militares, centros de comando e infraestrutura industrial. Algumas horas depois: Chegam os bombardeiros, que atacam os alvos não atingidos pelos mísseis. Alguns dias depois: Satélites tentam confirmar a destruição dos alvos. Se ainda houver alvos e armas para destruí-los, são ordenados novos ataques.

Alvos nos Estados Unidos Alvos nos Estados Unidos

ALVO MILITAR BASES MILITARES, SILOS DE MISSEIS, SUBMARINOS, CENTROS DE COMANDO, FÁBRICAS E DEPÓSITOS ALVO MILITAR BASES MILITARES, SILOS DE MISSEIS, SUBMARINOS, CENTROS DE COMANDO, FÁBRICAS E DEPÓSITOS DE ARMAS Explosão na superfície = poeira ALVO CIVIL INDÚSTRIAS, REFINARIAS, DEPÓSITOS E DUTOS DE PETRÓLEO, RIOS, FERROVIAS, ESTRADAS, ESTAÇÕES DE TV, RÁDIOS, AEROPORTOS ESTRATÉGICOS Explosão no ar = fumaça

Precipitação radioativa Precipitação radioativa

Precipitação radioativa Precipitação radioativa

Planeta Marte Planeta Marte

Sondas espaciais Sondas espaciais

Poeira sobre os Estados Unidos depois da Guerra Nuclear Poeira sobre os Estados Unidos depois da Guerra Nuclear

Relatório TTAPS Richard P. Turco Owen B. Toon James B. Pollack Thomas P. Ackerman Relatório TTAPS Richard P. Turco Owen B. Toon James B. Pollack Thomas P. Ackerman Carl Sagan

Temperatura nos continentes ( o C ) Alvos militares e civis ( e civis Temperatura nos continentes ( o C ) Alvos militares e civis ( e civis total) Alvos militares ( civis Alvos militares guerra Alvos militares total) Alvos guerra Temperatura ambiente Ponto de congelamento da água Dias depois da Guerra

© 1996 -2001 Game. Spy Industries. O “ Inverno Nuclear” © 1996 -2001 Game. Spy Industries. O “ Inverno Nuclear”

O planeta Terra depois da Guerra Nuclear EVENTO/ DURAÇÃO ONDAS EXPANSIVAS CALOR RADIAÇÃO INSTANT O planeta Terra depois da Guerra Nuclear EVENTO/ DURAÇÃO ONDAS EXPANSIVAS CALOR RADIAÇÃO INSTANT NEA PRECIPITAÇÃO RADIOATIVA INCÊNDIOS GASES TÓXICOS ESCURIDÃO FRIO 1 H 1 D 1 S 1 M 3 M 6 M 1 A 2 A 5 A 10 A

O planeta Terra depois da Guerra Nuclear EVENTO/ DURAÇÃO 1 H 1 D 1 O planeta Terra depois da Guerra Nuclear EVENTO/ DURAÇÃO 1 H 1 D 1 S 1 M 3 M 6 M 1 A ÁGUA CONGELADA COLAPSO DO APARELHO MÉDICO ESCASSEZ DE ALIMENTOS DOENÇAS CONTAGIOSAS EPIDEMIAS E PANDEMIAS RAIOS ULTRAVIOLETA DISTURBIOS PSÍQUICOS SINERGISMOS ? ? ? 2 A 5 A 10 A

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear UM DIA AINDA NORMAL, Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear UM DIA AINDA NORMAL, ANTES DA QUERRA NUCLEAR

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear DEPOIS, FORMAR-SE-IA GELO DE Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear DEPOIS, FORMAR-SE-IA GELO DE ESPESSURA CONSIDERÁVEL

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear FLORESTAS SECARIAM E SERVERIAM Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear FLORESTAS SECARIAM E SERVERIAM PARA PROVOCAR INCÊNDIOS

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear UMA VISTA EM CORTE Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear UMA VISTA EM CORTE DOS OCEANOS EM CONDIÇÕES NORMAIS

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear O FITOPL NCTON MORRE Alterações do ambiente do planeta Terra depois da Guerra Nuclear O FITOPL NCTON MORRE E A CADEIA ALIMENTAR SE INTERROMPE. DIFERENCIAL TÉRMICO GERA INTENSAS TEMPESTADES NO LITORAL O

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear DESLOCAMENTO URBANO: UMA SEMANA Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear DESLOCAMENTO URBANO: UMA SEMANA APÓS A GUERRA, A QUANTIDADE DE LUZ DIMINUI DRÁSTICAMENTE. FALTA ÁGUA, COMIDA E COMBUSTÍVEL E OS SOBREVIVENTES RECEBERIAM FORTE RADIAÇÃO

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear VAZAMENTOS QUÍMICOS: EXPLOSÕES NUCLEARES Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear VAZAMENTOS QUÍMICOS: EXPLOSÕES NUCLEARES PRÓXIMA DE CIDADES INCENDIARIAM INSTALAÇÕES DE PETRÓLEO E GÁS E ROMPERIAM TANQUES CONTENDO PRODUTOS TÓXICOS

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear IMPACTO NA AGRICULTURA: NO Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear IMPACTO NA AGRICULTURA: NO CASO DE UMA GUERRA NA PRIMAVERA OU VERÃO, A TEMPERATURA ABAIXO DO PONTO DE CONGELAMENTO DESTRUIRIA TODAS AS CULTURAS DO HEMISFÉRIO NORTE

Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear O FRIO E A Alterações do ambiente do planeta Terra depois da guerra nuclear O FRIO E A ESCURIDÃO: CONDIÇÕES EXTREMAS DE TEMPERATURA DESTRUIRIAM FLORESTAS TROPICAIS ÚMIDAS. EM LUGARES COMO AMÉRICA CENTRAL E AMÉRICA DO SUL AS POPULAÇÕES TERIAM QUE PERAMBULAR À PROCURA DE ABRIGO E ALIMENTO.

Desmontando a Bomba • “Tratado do Espaço Exterior” • Tratado de Não Proliferação ( Desmontando a Bomba • “Tratado do Espaço Exterior” • Tratado de Não Proliferação ( NPT) • II Tratado de Redução de Armas Estratégicas (START II) • Tratado Abrangente de Proibição de Testes ( CTBT)

Créditos audiovisuais 2, 31 -32: NASA. 3: U. K. Royal Air Force. 4 -6(adaptação) Créditos audiovisuais 2, 31 -32: NASA. 3: U. K. Royal Air Force. 4 -6(adaptação) , 17 : Federation of American Scientists. 7: U. S. Department of Energy. 8(adaptação) : www. atomicarchive. com 9 -11: U. S. Air Force. 19, 21: U. S. Federal Emergency Management Agency. 20, 22: U. K. Home Office. 23: Space Telescope Science Institute. 24, 26: NASA/ JPL/ Caltech. 25: Arizona State University. 27: Oak Ridge National Laboratory. 28: NASA (Sagan: Cornell University). 29: Science Magazine. 30: © 1996 -2001 Game. Spy Industries. 33 - 41: Do livro “ O Inverno Nuclear”.

Fontes recomendadas O Inverno Nuclear: As mais importantes pesquisas sobre o mundo após a Fontes recomendadas O Inverno Nuclear: As mais importantes pesquisas sobre o mundo após a guerra nuclear. Paul R. Ehrlich, Carl Sagan, Donald Kennedy, Walter Orr Roberts. Francisco Alves Editora, 1985. Science Magazine Vol. 222, pp 1283 -1292 ( Turco et al. ) & 1293 -1300 ( Ehrlich et al. ) 23 de dezembro de 1983. American Association for the Advancement of Science. Nuclear Weapons Frequently Asked Questions. Por Carey Sublette. http: //www. fas. org/nuke/hew Federation of American Scientists. http: //www. fas. org/ Protect and Survive: An archive of UK civil defence material. http: //www. cybertrn. demon. co. uk/atomic/index. htm Nuclear War Survival Skills. http: //www. oism. org/nwss Palestra “ O Inverno Nuclear. Série Fim do Mundo”. Por Ronaldo Garcia. Centro de Divulgação da Astronomia. CDCC-USP/SC http: //educar. sc. usp. br/ciencias/astro/cda/sessao-astronomia/1999/index. html