Скачать презентацию Laboratório de Empreendedorismo Inovação e Comércio Internacional LEICI Скачать презентацию Laboratório de Empreendedorismo Inovação e Comércio Internacional LEICI

9a9480b00a42dd3cdeb2126c4a909706.ppt

  • Количество слайдов: 35

Laboratório de Empreendedorismo, Inovação e Comércio Internacional (LEICI) Logística Internacional Prof. Ms. Luiz ROCHA Laboratório de Empreendedorismo, Inovação e Comércio Internacional (LEICI) Logística Internacional Prof. Ms. Luiz ROCHA [email protected] com ou [email protected] com (19). 2106. 2476 - 8149. 9187 UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 1

Por que estamos aqui ? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Por que estamos aqui ? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 2

Quem é Luiz Rocha ? • Engenheiro Industrial Mackenzie/SP e Mestre em Administração pela Quem é Luiz Rocha ? • Engenheiro Industrial Mackenzie/SP e Mestre em Administração pela UNIMEP • Supervisor de Consultoria Logística da Caterpillar Logistics, Inc. no Brasil • Professor Universitário: UNIMEP/UNISAL/Fumep-EEP/FAAL/UIRAPURU/UNICEP • Franqueado da Park Idiomas – CI Piracicaba UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 3

Quem é Luiz Rocha ? • Atuando por 31 anos em Logística, COMEX, Estratégia, Quem é Luiz Rocha ? • Atuando por 31 anos em Logística, COMEX, Estratégia, T. I. e Manufatura • Liderando o desenvolvimento, implantação e certificação de metodologias: • Gerenciamento e ativação marítma & aérea nas importações para os USA • Base de Exportação Brasileira Global Supply Chain • 6 Sigma (Black Belt Certified na Caterpillar – Pw. C/IBM) • Excelência Operacional / MRP II Classe 'A' (Oliver Wight) • JIT / Kanban / ISO 9002 / Consolidação Industrial / Sistemas de suporte • Lean Manufacturing / Kaizen (TBM / Delphi) • . . . • Proferindo Palestras / Seminários / Aulas Inaugurais / Eventos. . . . UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 4

www. cat. com Who is Caterpillar? CAT: NYSE • Caterpillar Tractor Co. formed in www. cat. com Who is Caterpillar? CAT: NYSE • Caterpillar Tractor Co. formed in 1925 (legacy began 35 yr before with steam tractors) • Our products, services and technologies are brought to market under the most trusted brand names in the industry (Fortune U. S. 500 #46 & +Admired # 19, Gartner S. C. #20, Interbrand Best Global Green Brand #66, …. . ) • Cat manufactures 300+ products in 23 countries with customers in 200 countries • World’s largest maker of construction and mining equipment, diesel and natural gas engines, industrial gas turbines, and diesel-electric locomotives (2011 = US$ 60 B+) • Cat Dealer network has 206 independently owned driving positive and sustainable change Source: www. cat. com www. businessweek. com www. interbrand. com on every continent UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 5

Who is Cat Logistics? www. catlogistics. com • Formed in 1987, Caterpillar Logistics Services, Who is Cat Logistics? www. catlogistics. com • Formed in 1987, Caterpillar Logistics Services, Inc. • Global internal distribution experience replicated to help other companies lower distribution costs while improving customer service and brand loyalty • Technology-based company providing customized solutions that transform distribution to a source of competitive advantage • 12 k+ logistics professionals • 130+ facilities and operations (23 DC) • presence in 23 countries & 6 continents covering 160+ countries • 160 M+ year orders processed • US$ 1, 6 B transportation purchased • World-class distributor of Caterpillar products providing integrated solutions from managing • US$ 3+B 3 PL Revenue transportation, inventory, and distribution • 2008 N. A. Top 100 3 PL Providers centers Source: www. catlogistics. com www. logisticsquarterly. com https: //logistics. cat. com/cda/layout? m=115227&x=7 by US IL Magazine (#10) UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : information to sophisticated forecasting, LC. Rocha 29/08/2012 6

Por que Logística Internacional ? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Por que Logística Internacional ? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 7

Por que Logística Internacional ? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Por que Logística Internacional ? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 8

Tendências para Globalização • 51 das 100 maiores economias do mundo são corporações, não Tendências para Globalização • 51 das 100 maiores economias do mundo são corporações, não países!! Wal-mart é maior do que Indonésia, NTT é maior do que a Irlanda…. • Marcas mundias dominam a maioria dos mercados: Wal-Mart, Apple, Coca- cola, Toyota, Hyundai, Honda, Dell, Zara, Caterpillar, … Estas empresas buscam ampliar suas participações mundialmente através de economia em escala e fornecedores localizados globalmente Direcionadores para a Globalização – – Liberalização do Comércio Global; redução de barreiras alfandegárias Empresas Multi-nacionais tornando-se organizações glogais Produção transferida para regiões de baixo custo (LCC) Melhoria da infraestrutura e operações logísticas Fonte: Logistics and Supply Chain Management, 3 rd Edition, by Martin Christopher (Financial. Times/Prentice. Hall, 2005) UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 9

Mas… operações globais não são tão simples!! Ø Infra-estrutura nos países em desenvolvimento Ø Mas… operações globais não são tão simples!! Ø Infra-estrutura nos países em desenvolvimento Ø Diferenças de cultura, linguagem, perfil da mão-de-obra Ø Estabilidade dos Governos, sistemas legais e regulamentos Ø Flutuação Cambial Ø Tarifas e Impostos Ø Taxas corporativas diferentes Ø Cotas de Importação/Exportação Ø Regras de conteúdo local (local content) Ø Problemas com especificações do produto (necessidades do consumidor Ø Qualidade/confiabilidade dos fornecedores locais Ø Maior tempo de transporte Fonte: Prof. Zhi-Long Chen, Professor & Chair, University of Maryland UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 10

Evolução nos Transportes UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 Evolução nos Transportes UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 11

Logística e Supply Chain (Fundamentos) UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Logística e Supply Chain (Fundamentos) UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 12

Visão Sistêmica em Logística e Supply Chain Logística Integrada Qualidade Total F o r Visão Sistêmica em Logística e Supply Chain Logística Integrada Qualidade Total F o r n e c e d o r Desenvolvimento e Engenharia do produto e fabricação Marketing Fluxo de Informações Abastecimento Atividades-chave Produção Distribuição Fluxo Físico Transportes Gerenciamento de Inventário Processamento de pedidos Embalagem Armazenagem Manuseio e movimentação de materiais Manutenção da informação C l i e n t e Atividades-chave Fonte: Pires, Sílvio R. I. e Musetti, Marcel A. - Fábrica do Futuro: entenda hoje como sua indústria vai ser amanhã UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 13

Logística e Supply Chain (Fundamentos) Logística é o posicionamento dos recursos relacionado ao tempo. Logística e Supply Chain (Fundamentos) Logística é o posicionamento dos recursos relacionado ao tempo. The UK Institute of Logistics and Transport Logística é o processo da cadeia de suprimentos que planeja, implementa e controla o fluxo e o estoque de bens e serviços e as informações relativas , do ponto de origem ao ponto de consumo, de maneira eficiente e eficaz, buscando a satisfação das necessidades do cliente. Council of Logistics Management - USA Historicamente, a importância da informação para o desempenho da logística não tem tido o devido destaque. Essa negligência é fruto da falta de tecnologia adequada para gerar as informações desejadas. Os níveis gerenciais também não possuíam uma avaliação completa e uma compreensão aprofundada da maneira como uma comunicação rápida e precisa pode melhorar o desempenho logístico. Essas duas deficiências históricas foram eliminadas. Donald J. Bowersox UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 14

Volume Exportações Mundiais de Mercadorias comparado com o PIB Mundial entre 2000 -2010 (Base Volume Exportações Mundiais de Mercadorias comparado com o PIB Mundial entre 2000 -2010 (Base % Anual) Fonte: World Statistics Day – Geneva – 20 Out 2010 UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 15

Quem produz para quem? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha Quem produz para quem? UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 16

Mercado Global de Logística Population (billions) GDP ($ trillions) Logistics ($ millions) % of Mercado Global de Logística Population (billions) GDP ($ trillions) Logistics ($ millions) % of GDP Outsourced Logistics ($ million) % of Logistics Outsourced Estimated Growth of Outsourced Market United States 0. 3 11 936 9% 77 8. 2% 10 -15% Europe 0. 5 10 900 9% 68 7. 5% 10 -15% Asia. Pacific (x-China) 0. 6 5 600 12% 30 5. 0% 15 -20% China 1. 3 1 230 23% 5 2. 2% 20 -25% Global 6. 1 31 3, 500 11% 197 5. 6% 10 -15% Source: Armstrong & Associates, Cass Information Systems, International Monetary Fund, Mercer Management Consulting, Organization for Economic Cooperation and Development, The World Bank Group, Robert W. Baird & Co. Estimates. UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 17

A Logística como fator de competitividade Participação dos custos logísticos no preço de venda A Logística como fator de competitividade Participação dos custos logísticos no preço de venda dos produtos Fonte: Guasch an Kogan in Improving Logistcs Costs for Tansport and Trade Facilitation, Julio Gonxalez, Jose Luis Guash and Tomas Serebrisky, World Bank - 2008 UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 18

A Logística como fator de competitividade Alguns dados relacionados com o COMEX Source: Doing A Logística como fator de competitividade Alguns dados relacionados com o COMEX Source: Doing Business Report 2010 – Trading Across Borders, The World Bank UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 19

A Logística como fator de competitividade Tempo gasto e custo (USD) em procedimentos para A Logística como fator de competitividade Tempo gasto e custo (USD) em procedimentos para exportação e importação Source: Doing Business Report 2010 – Trading Across Borders, The World Bank UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 20

Aumentando a Velocidade do COMEX Melhorias e Reformas pelo Mundo OECD = Organisation for Aumentando a Velocidade do COMEX Melhorias e Reformas pelo Mundo OECD = Organisation for Economic Co-Operation and Development - www. oecd. org Source: World Bank Doing Business Source: UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 21

A Logística como fator de competitividade Frete médio / TEU nas 3 principais rotas A Logística como fator de competitividade Frete médio / TEU nas 3 principais rotas Source: UNCTAD secretariat, based upon Containerisation International online, available at http: //www. ci-online. co. uk UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 22

A Logística como fator de competitividade Estimativa da participação do frete no custo de A Logística como fator de competitividade Estimativa da participação do frete no custo de importação Source: Development of Multimodal Transport and Logistics Service, UNCTAD UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 23

LPI – Logistics Performance Index / International ranking - 2012 Source: http: //lpisurvey. worldbank. LPI – Logistics Performance Index / International ranking - 2012 Source: http: //lpisurvey. worldbank. org/ UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 24

BRIC vs CIBR vs ICBR vs. . . Ranking do WCY Índice de Competitividade BRIC vs CIBR vs ICBR vs. . . Ranking do WCY Índice de Competitividade Mundial divulgado pelo IMD – International Institute for Management Development Pesquisa de 329 indicadores quantitativos (estatísticas nacionais e internacionais) e Qualitativos (opinião de lideranças empresariais) Fatores de queda: - custo do capital - taxa de juros - carga tributária - política cambial - aumento do nível de investimento - deficiência na estrutura de transportes - problemas no sistema de saúde e educação Fonte: World Competitiveness Yearbook 2010 / Fundação Dom Cabral http: //www. imd. org/research/publications/wcy/index. cfm UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 25

Logística e os Desafios Globalizados UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Logística e os Desafios Globalizados UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 26

Conceito Control Tower Fonte: WWW. GTNEXUS. COM UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. Conceito Control Tower Fonte: WWW. GTNEXUS. COM UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 27

USA Import controls are rising (security filing) Background: § Advance Trade Data Initiative (June USA Import controls are rising (security filing) Background: § Advance Trade Data Initiative (June 2004) § CBP Targeting Taskforce (March - May 2006) § SAFE Port Act (October 2006) § Consultative Process (November 2006 - present) § ATDI “ 10+2” Testing (February 2007 – November 2008) § Notice of Proposed Rule Making Process (January - November 2008) § Interim Final Rule Published (November 25, 2008) § Effective Date: The Interim Final Rule took effect on January 26, 2009 (60 days after the publication date). § Compliance Date: 12 month delayed compliance period from the effective date to allow industry to comply with the new requirements. January 26, 2010. – The 12 month delayed compliance period may be extended if circumstances warrant. Source: www. cbp. gov UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 28

What is the Secutity Filing ? The Security Filing, commonly known as the “ What is the Secutity Filing ? The Security Filing, commonly known as the “ 10+2” initiative, is a Customs and Border Protection (CBP) regulation that requires importers and vessel operating carriers to provide additional advance trade data to CBP pursuant to Section 203 of the SAFE Port Act of 2006 and section 343(a) of the Trade Act of 2002, as amended by the Maritime Transportation Security Act of 2002, for non-bulk cargo shipments arriving into the United States by vessel. Importer Requirements: U. S. Bound Cargo (Includes FTZ and IT) : requires the electronic filing of an Importer Security Filing (ISF) comprised of 10 data elements. Transit Cargo (FROB, IE and TE): requires the electronic filing of an Importer Security Filing (ISF) comprised of 5 data elements. Carrier Requirements: Vessel Stow Plans required for arriving vessels with containers. Container Status Messages required for containers arriving via vessel. Source: www. cbp. gov UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 29

New Security Filing Data Requirements ISF-10 “US Bound” Cargo ISF-5 “Transit” Cargo Additional Carrier New Security Filing Data Requirements ISF-10 “US Bound” Cargo ISF-5 “Transit” Cargo Additional Carrier Requirements (3461 Entries, IT, FTZ) (FROB*, IE, TE) Vessel Stow Plan 24 Hrs Prior to Lading* NLT 48 Hrs After Departure* 24 Hrs Prior to Lading* 1. 2. 3. 4. Importer of Record Number Consignee Number Seller (Owner) name/address Buyer (Owner) name/address 5. Ship to Party Ø 6. Manufacturer (Supplier) name/address Ø 7. Country of Origin Ø 8. Commodity HTS-6 1. 2. 3. 4. 5. Booking Party name/address Ship to Party Commodity HTS-6 Foreign Port of Unlading Place of Delivery *FROB ISF-5 is required anytime prior to lading ASAP, But NLT 24 Hrs Prior to Arrival *Anytime prior to arrival for voyages less than 48 Hrs Container Status Message (CSM) Data Within 24 Hrs of Creation or Receipt 9. Container Stuffing Location 10. Consolidator (Stuffer) name/address Ø Must be linked together as a line-item at the shipment level *ISFs for “exempt” break bulk shipments are required 24 Hrs prior to arrival. Source: www. cbp. gov UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 30

Resiliente é aquele que decidiu interpretar a adversidade como uma circunstância e um aprendizado Resiliente é aquele que decidiu interpretar a adversidade como uma circunstância e um aprendizado da vida. . . UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 31

. . . e escolheu a inteligência e a esperança no lugar da vitimização . . . e escolheu a inteligência e a esperança no lugar da vitimização e do desespero! UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 32

Boa Noite e Obrigado ! UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Boa Noite e Obrigado ! UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 33

Bibliografia Recomendada - AYRES, Antonio P. S. . Gestão de Logística e Operações. Curitiba: Bibliografia Recomendada - AYRES, Antonio P. S. . Gestão de Logística e Operações. Curitiba: Iesde, 2009. - BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. São Paulo: Bookman, 4 a. ed, 2003. - _____, Logística Empresarial. São Paulo: Atlas, 1993. - BERTAGLIA, Paulo R. Logística e gerenciamento da cadeia de abastecimento. São Paulo: Saraiva, 2003. - BOWERSOX Donald J. , et al. Gestão Logística de Cadeia de Suprimentos. São Paulo: Bookman, 2006 - _____, COOPER, M. Bixby. Gestão Logística de Cadeia de Suprimentos. São Paulo: Bookman, 2006/ - CAVANHA FILHO, Armando O. Logística: novos modelos. Rio de Janeiro, Qualitymark, 2001. - DORNIER, Philippe-Pierre et al. Logística e Operações Globais: textos e casos. São Paulo: Atlas, 2000. - GIULIANI, Antonio Carlos et al. Gestão de Marketing no Varejo II. São Paulo: OLM, 2005. - HANDABAKA, Alberto Ruibal. Gestão Logística da Distribuição Física Internacional. São Paulo: Maltese, 1994. - LARRAÑAGA, Felix Alfredo. A Gestão Logística Global. São Paulo: Aduaneiras, 2003. - LOPEZ, José Manoel Cortiñas. Os Custos Logísticos do Comércio Exterior Brasileiro. São Paulo: Aduaneiras, 2000. - MEIRA, Liziane Angelotti. Regimes Aduaneiros Especiais. São Paulo: IOB, 2002. - MORINI, Cristiano et al. Manual do Comércio Exterior. São Paulo: Átomo e Álínea, 2006. - NOVAES, Antonio G. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição. Rio de Janeiro: Campus, 2001. - PIRES, Silvio R. I. Gestão da Cadeia de Suprimentos. São Paulo: Atlas, 2004. - SLACK, Niguel et al. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, 2ª. ed. , 2002. - Sites da Internet - Publicações em Revistas Especializadas e mídia informativa UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 34

Sites Recomendados ü www. catlogistics. com ü http: //unstats. un. org/unsd/default. htm ü cscmp. Sites Recomendados ü www. catlogistics. com ü http: //unstats. un. org/unsd/default. htm ü cscmp. org ü www. ciltuk. org. uk ü www. iccwbo. org/incoterms ü www. tecnologistica. com. br ü www. aslog. org. br/novo üwww. transvias. com. br ü www. globaltrade. net ü www. guialog. com. br ü www. portaldoexportador. gov. br ü www. ibge. com. br ü www. brazilbiz. com. br ü www. coppead. ufrj. br üwww. unece. org/cefact ü www. imd. org/research/publications/wcy/index. cfm ü http: //info. worldbank. org/etools/tradesurvey/mode 1 b. asp ü www. imf. org ü www. hamburgsued. com ü www. hapag-lloyd. com ü www. dhl. com ü www. cevalogistics. com UNICAMP / LEICI / Logística Internacional Prof. : LC. Rocha 29/08/2012 35