Скачать презентацию EPÍSTOLA AOS HEBREUS 1 TRIMESTRE DE 2018 Classes Скачать презентацию EPÍSTOLA AOS HEBREUS 1 TRIMESTRE DE 2018 Classes

ef368d99b6a817792aef749cd989ee19.ppt

  • Количество слайдов: 36

EPÍSTOLA AOS HEBREUS 1° TRIMESTRE DE 2018 Classes de Jovens e Adultos EPÍSTOLA AOS HEBREUS 1° TRIMESTRE DE 2018 Classes de Jovens e Adultos

EPÍSTOLA AOS HEBREUS 1° TRIMESTRE DE 2018 Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE EPÍSTOLA AOS HEBREUS 1° TRIMESTRE DE 2018 Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE • TEXTO ÁUREO: • “Visto que temos um Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE • TEXTO ÁUREO: • “Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão”. (Hb 4. 14)

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA: Hebreus 5. 1 -10 Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA: Hebreus 5. 1 -10

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA: Hebreus 5. 1 – 10 1 Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA: Hebreus 5. 1 – 10 1 Porque todo sumo sacerdote, tomado dentre os homens, é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados, 2 e possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados, pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza. 3 E, por esta causa, deve ele, tanto pelo povo como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados. 4 E ninguém toma para si essa honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão. 5 Assim, também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei. 6 Como também diz noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque. 7 O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. 8 Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu. 9 E, sendo ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem, 10 chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA (4. 14 -16) • II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO (5. 1 - 4) • III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO (5. 5 -10) • CONCLUSÃO

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Introdução Todos os sacerdotes tinham como ofício representar Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Introdução Todos os sacerdotes tinham como ofício representar o povo diante de Deus, mas como eram seres humanos, compartilhando da mesma natureza decaída, eles também falhavam para com Deus. Por isso, precisavam oferecer sacrifícios por si próprios. Assim, os sacerdotes tinham uma atuação limitada, como limitada era a sua natureza. Nesta aula, veremos por que Jesus é considerado “grande sumo sacerdote” e, por fim, o que torna Jesus o sacerdote perfeito.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA (4. 14 -16) • II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO (5. 1 - 4) • III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO (5. 5 -10) • CONCLUSÃO

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA ESTENDIDA: Hebreus 4. 14 – 16 Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA ESTENDIDA: Hebreus 4. 14 – 16 14 Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. 15 Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. 16 Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA Estes versos introduzem o tema principal de Hebreus: a superioridade do sacerdócio de Cristo. O autor, desde o princípio do livro, fez alusões prévias ao ofício sacerdotal do Filho de Deus (Hb 1. 3; 2. 9; 3. 1). Agora, este assunto será apresentado de maneira detalhada a partir desta seção até o capítulo 10. v 18. 1

Hb 1. 3; Hb 2. 9; Hb 3. 1 Hb 1. 3 O qual, Hb 1. 3; Hb 2. 9; Hb 3. 1 Hb 1. 3 O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da Majestade, nas alturas; Hb 2. 9 vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos. Hb 3. 1 Pelo que, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão,

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA No verso 14 são apresentadas três declarações acerca de Jesus. A primeira declaração é que os cristãos têm um “grande sumo sacerdote”. Alguém que é magnífico por Si mesmo, portanto, maior que Arão e qualquer outro sacerdote. A segunda está no fato que “Ele penetrou nos céus” e estar na presença de Deus (Hb 9. 24; Ef 4. 10). A terceira declaração está na Sua designação: “Jesus, o Filho de Deus”. Este título é significativo, pois combina a humanidade e a divindade de Jesus como sendo as qualificações perfeitas para um Sumo Sacerdote nosso. 2

Hb 9. 24; Ef 4. 10 Hb 9. 24 Porque Cristo não entrou num Hb 9. 24; Ef 4. 10 Hb 9. 24 Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer, por nós, perante a face de Deus; Ef 4. 10 Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA Embora a capacidade do nosso Sumo Sacerdote de simpatizar com os que são tentados já tenha sido ressaltada (Hb 2. 17, 18), a mesma idéia é agora expressa: “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado” (v. 15). 3

Hb 2. 17, 18 Hb 2. 17 Pelo que convinha que, em tudo, fosse Hb 2. 17, 18 Hb 2. 17 Pelo que convinha que, em tudo, fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. 18 Porque, naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA No verso 16, o verbo “chegar” é uma expressão que denota aproximação a Deus para adoração e comunhão. O termo era usado para os sacerdotes ao se aproximarem de Deus (Lv 21. 17 -21), o uso e aplicação que o autor faz do termo sugere que o privilégio sacerdotal de acesso a Deus é agora estendido a todos os cristãos (Hb 7. 25; 11. 6). Justamente por ser um trono de graça é que podemos achegar-nos com confiança. O trono representa a realeza, e certamente poderia inspirar temor, se sua característica principal não fosse a graça – isto é, o lugar onde o favor gratuito de Deus é distribuído. Por fim, no trono de Deus alcançamos “misericórdia”, há socorro na ocasião oportuna e ajuda necessária na hora da tentação. O fornecimento da graça é irrestrito, sendo que a condição prévia é a boa vontade de Deus; resta a disposição para recebê-la. 4

Lv 21. 17 -21; Hb 7. 25; Hb 11. 6 Lv 21. 17 Fala Lv 21. 17 -21; Hb 7. 25; Hb 11. 6 Lv 21. 17 Fala a Arão, dizendo: Ninguém da tua semente, nas suas gerações, em quem houver alguma falta, se chegará a oferecer o pão do seu Deus. 18 Pois nenhum homem em quem houver alguma deformidade se chegará: como homem cego, ou coxo, ou de nariz chato, ou de membros demasiadamente compridos, 19 ou homem que tiver o pé quebrado, ou quebrada a mão, 20 ou corcovado, ou anão, ou que tiver belida no olho, ou sarna, ou impigens, ou que tiver testículo quebrado. 21 Nenhum homem da semente de Arão, o sacerdote, em quem houver alguma deformidade, se chegará para oferecer as ofertas queimadas do SENHOR; falta nele há; não se chegará para oferecer o pão do seu Deus.

Lv 21. 17 -21; Hb 7. 25; Hb 11. 6 Hb 7. 25 Portanto, Lv 21. 17 -21; Hb 7. 25; Hb 11. 6 Hb 7. 25 Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. Hb 11. 6 Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA (4. 14 -16) • II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO (5. 1 - 4) • III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO (5. 5 -10) • CONCLUSÃO

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA (Parte 1): Hebreus 5. 1 - Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA (Parte 1): Hebreus 5. 1 - 4 1 Porque todo sumo sacerdote, tomado dentre os homens, é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados, 2 e possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados, pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza. 3 E, por esta causa, deve ele, tanto pelo povo como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados. 4 E ninguém toma para si essa honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO A Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO A primeira qualidade de todo sumo sacerdote é que ele precisa ser escolhido dentre os homens (v. 1). É necessário que um homem seja escolhido para representar os homens ao tratar dos pecados deles contra Deus. 1

Lição 3: O SENHORIO DE CRISTO SOBRE O POVO DE DEU II – AS Lição 3: O SENHORIO DE CRISTO SOBRE O POVO DE DEU II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO Uma segunda qualificação do sumo sacerdote, intimamente ligada à primeira, é declarada a seguir: “que possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados, pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza” (v. 2). O sumo sacerdote, sendo homem e tendo as fraquezas dos homens, está melhor capacitado para ministrar a favor dos homens. Ele está sujeito a erros e, como todos os homens, deve dar contas a Deus (Ex 32. 1 -3). É capaz, portanto, de compadecer-se de seus semelhantes, com um profundo conhecimento de sua própria indignidade, tendo uma visão de si mesmo como de alguém que é também tentado, o sumo sacerdote deve oferecer sacrifícios pelos seus próprios pecados (Lv 16. 1 -4, 11), e, depois então, pelo povo (v. 3). 2

Ex 32. 1 -3; Lv 16. 1 -4, 11 Ex 32. 1 Mas, vendo Ex 32. 1 -3; Lv 16. 1 -4, 11 Ex 32. 1 Mas, vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, ajuntou-se o povo a Arão e disseram-lhe: Levanta-te, faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque quanto a este Moisés, a este homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe sucedeu. 2 E Arão lhes disse: Arrancai os pendentes de ouro que estão nas orelhas de vossas mulheres, e de vossos filhos, e de vossas filhas e trazei-mos. 3 Então, todo o povo arrancou os pendentes de ouro que estavam nas suas orelhas, e os trouxeram a Arão,

Ex 32. 1 -3; Lv 16. 2 -4, 11 Lv 16. 2 Disse, pois, Ex 32. 1 -3; Lv 16. 2 -4, 11 Lv 16. 2 Disse, pois, o SENHOR a Moisés: Dize a Arão, teu irmão, que não entre no santuário em todo o tempo, para dentro do véu, diante do propiciatório que está sobre a arca, para que não morra; porque eu apareço na nuvem sobre o propiciatório. 3 Com isto Arão entrará no santuário: com um novilho para expiação do pecado e um carneiro para holocausto. 4 Vestirá ele a túnica santa de linho, e terá ceroulas de linho sobre a sua carne, e cingir-se-á com um cinto de linho, e se cobrirá com uma mitra de linho: estas são vestes santas; por isso, banhará a sua carne na água e as vestirá. 11 E Arão fará chegar o novilho da oferta pela expiação, que será para ele, e fará expiação por si e pela sua casa; e degolará o novilho da oferta pela expiação, que é para ele.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO A Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO A terceira qualificação é de que o sumo sacerdócio é uma chamada divina (v. 4). A palavra honra aqui é usada no sentido de “posição” ou “cargo”. Um cargo responsável como este não é preenchido por designação própria nem de outros homens. Todos os homens devotos, sinceros, iriam recuar diante de tal cargo, e quem quisesse engrandecer-se buscando-o, mostraria não possuir a qualidade da humildade e compaixão tão essenciais ao cargo. O sacerdócio não é uma profissão ou carreira que o homem escolhe, mas um privilégio e uma responsabilidade para o que é chamado (Ex 28. 1; 1 Tm 3. 1, 2). 3

Ex 28. 1; 1 Tm 3. 1, 2 Ex 28. 1 Depois, tu farás Ex 28. 1; 1 Tm 3. 1, 2 Ex 28. 1 Depois, tu farás chegar a ti teu irmão Arão e seus filhos com ele, do meio dos filhos de Israel, para me administrarem o ofício sacerdotal, a saber: Arão e seus filhos Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar. 1 Tm 3. 1 Esta é uma palavra fiel: Se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. 2 Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA (4. 14 -16) • II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO (5. 1 - 4) • III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO (5. 5 -10) • CONCLUSÃO

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA (Parte 2): Hebreus 5. 5 - Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE LEITURA BÍBLICA (Parte 2): Hebreus 5. 5 - 10 5 Assim, também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei. 6 Como também diz noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque. 7 O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. 8 Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu. 9 E, sendo ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem, 10 chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO Após descrever as qualificações essenciais para o cargo sacerdotal, o autor demonstra que Cristo, apesar de não pertencer à tribo de Levi, cumpriu perfeitamente as qualificações para ser um sacerdote. O autor esclarece que Cristo não tomou para si esse importante ofício, porém, foi Deus quem O designou quando disse: “Tu és sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque” (Sl 110. 4). 1

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO No verso 7, é descrita a trajetória de Jesus entre os homens; em particular, os momentos de Sua paixão e morte que foram marcados por intenso sofrimento e angústia, como no Getsêmani. Ele orou e suplicou com forte clamor e lágrimas ao Pai, submeteu-se absolutamente à vontade de Deus, e resistiu aos Seus desejos humanos. Jesus obedeceu até o ponto de morrer, “e morte de cruz” (Fp 2. 8), para que, por meio de Seu sofrimento, Ele estivesse perfeitamente qualificado para ser sacerdote e tornar-se o Autor da salvação dos homens (v. 8). 2

Fp 2. 8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo Fp 2. 8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO A salvação por Ele é acessível a todos que Lhe obedecem e é eterna. Em contraste com a expiação anual do ritual judeu, ela satisfaz completamente; e, como a ordem sacerdotal de Melquisedeque, perdura para sempre. Cristo, como Filho, obedeceu ao Pai; e todos os que esperam salvar-se devem primeiro aprender a obediência, assim como Ele (v. 9). O autor conclui enfatizando na repetição que Cristo foi chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque (v. 10), e não foi indicado pelos homens, mas pela vontade de Deus. 3

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA (4. 14 -16) • II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO (5. 1 - 4) • III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO (5. 5 -10) • CONCLUSÃO

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE CONCLUSÃO Na aula de hoje, aprendemos que Cristo Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE CONCLUSÃO Na aula de hoje, aprendemos que Cristo é superior a todos os sacerdotes, pois estes eram homens falhos, ainda que tenham sido escolhidos e usados por Deus para Seu serviço. Os homens são transitórios, Cristo é eterno. Mais do que qualquer sacerdote, Cristo conhece todas as nossas necessidades, pois é Deus e viveu tudo quanto o homem vive, contudo, sem cair em tentação, sem pecar. Agora, por Suas conquistas, temos pleno acesso ao trono da graça e a todas as Suas misericórdias.

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE Esboço • INTRODUÇÃO • I – JESUS CRISTO, SUMO SACERDOTE POR EXCELÊNCIA (4. 14 -16) • II – AS QUALIFICAÇÕES DO SACERDÓCIO LEVÍTICO (5. 1 - 4) • III – JESUS CRISTO, O SUMO SACERDOTE PERFEITO (5. 5 -10) • CONCLUSÃO

Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE • TEXTO ÁUREO: • “Visto que temos um Lição 4: CRISTO, NOSSO SUMO SACERDOTE • TEXTO ÁUREO: • “Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão”. (Hb 4. 14)